Quando comemos demais, ou exageramos naquela pizza, lanche, macarronada, no almoço de família ou ainda naquele encontro com os amigos onde rolou umas bebidinhas, tem um mal que nos persegue e não adianta é inevitável, à azia, porém não podemos ficar toda hora tomando remédios para isso.

Mas o que são as azias?

A azia é conhecida como uma sensação de queimação, podendo irradiar pelo peito e pescoço, é causado pelo refluxo do suco gástrico, é um mal que assombra a vida de muitas pessoas, não deixando que aproveitem uma refeição em paz, em muitos casos pode afetar até o modo de viver da pessoa.

Assim, para tentar te auxiliar nesse male, segue 10 dicas de como aliviar a azia sem ministrar remédios, ou seja, naturalmente, mostrando o que é bom para azia e queimação!

1º Dica: MASCAR UM CHICLETE

Quem nunca mascou um chiclete? Acho que todo mundo já, mas uma coisa que você não sabia é que isso auxilia no alivio da azia.

Mas tem uma explicação bem cientifica para isso, quando mascamos um chiclete as glândulas salivares aumentam seu fluxo fazendo com que o ácido (suco gástrico) desça, ou seja empurrado novamente ao seu lugar de origem, saindo assim do esôfago, mas para que isso ocorrerá não podemos usar chicletes com açúcares, deve ser aquele sem açúcar encontrado em farmácias, padarias, mercados etc.

2º Dica: PERMANECER EM PÉ

No mesmo sentido da dica de cima, como o ácido (suco gástrico) tende a vir para o esôfago o melhor é que permaneça em posição frontal (em pé), para que o ácido dessa novamente para o estomago.

3ª Dica: COMA ALIMENTOS QUE TENHAM ANTIÁCIDOS

Coma algum alimento que contenha antiácidos, como: banana, bicarbonato com agua, chá de gengibre, pera, batata, milho, couve, pimentão, uva e salsão.

Sendo que esses são apenas alguns exemplos de comidas que podem aliviar a azia naturalmente, podendo ser em forma de suco, chás ou até mesmo puros, esses alimentos realizam tal função pois possuem neutralizantes para o ácido em sua composição.

Nunca utilize muitas vezes o bicarbonato, pois o mesmo pode mudar o pH do suco gástrico.

4º Dica: USE ROUPAS LARGAS

Recapitulando, o ácido (suco gástrico) está subindo saindo do estomago por meio do refluxo e subindo ao esôfago, fazendo com que haja a sensação de queimação, por isso não use nada que aperte como calças jeans, cintas, e etc., troque por uma roupa mais confortável e larguinha, pois quando uma roupa aperta a tendência é de que o suco gástrico suba cada vez mais.

5º Dica: COMA COM MAIS CALMA

Comer de modo mais calmo, a azia como já foi dita é ligada ao refluxo do suco gástrico e comer demasiadamente rápido só atrapalha ao sofredor de azia, pois o ácido tende a subir, saindo do estomago com o refluxo, pois a inserção de comida rapidamente aumenta a probabilidade de que ocorra o refluxo.

6º Dica: NÃO PERMANEÇA MUITO TEMPO EM JEJUM

Ficar muito tempo sem comer ou o conhecido jejum, não é saudável de nenhuma forma, a não ser que seja para realizar exames o que não ocorre sempre, evite ficar grandes períodos sem comer, pois quando o organismo fica muito tempo sem encontrar substancia que precisa para seu pleno funcionamento, o estomago tende a ficar mais agitado e o ácido (suco gástrico) tende a subir para o esôfago, causando a azia.

7º Dica: EVITE FUMAR E FUMANTES

Fique longe ou pelo menos tente ficar longe de quem fuma e se você mesmo pratica o ato de fumar tente ficar sem ou até mesmo largar de vez, lembrem-se que existe o fumante passivo, aquele que fica perto de quem fuma inspirando o ar.

Não esqueça que fumar é prejudicial à saúde.

8º Dica: DEITE DO LADO ESQUERDO

O nosso estomago tende a travar quando deitamos do lado esquerdo, impossibilitando o ácido (suco gástrico) de chegar até o esôfago.

9º Dica: EVITE CERTOS ALIMENTOS

Evite alimentos como: lácteos, ou seja, nada de beber um copo de leite; alimentos que contenha muito ou até tipos diferentes de açúcares; frituras; café; tabaco; bebidas alcoólicas; canela, cravo, pimenta, e etc.

10º Dica: MUDE SUA ALIMENTAÇÃO

Tenha uma alimentação mais saudável, mudar seu modo de comer, pode mudar a quantidade de azia que sente, já que a azia na sua maioria está ligada a alimentação.

Em farmácias podemos encontrar muitos antiácidos, porem se consumidos em excesso pode alterar pH do estomago, dando início a um problema futuros nesta região, vale ressaltar que a azia não é vista como uma doença e sim como uma disfunção estomacal.

Leve o tratamento a sério!

Porém não é porque não é considerado doença que podemos esquecer que a azia deve ser tratada e não devemos deixar de lado, procure um médico e relate o acontecido, pois a mesma pode ser apenas um sintoma de uma doença maior e que se diagnosticada rapidamente, haverá mais chances de realizar um tratamento eficaz.